Livros raros: The Tudor Pattern Book

Postagem original aqui.

Pimpernel. Blue flower. Stylised design.
Pimpernel. Blue flower. Stylised design.

Stylised floral design. Iris, violet.
Stylised floral design. Iris, violet.
Stylised floral design. Stylised red poppies.
Stylised floral design. Stylised red poppies.
Stylised floral design. Purple flowers. Parrot.
Stylised floral design. Purple flowers. Parrot.
Stylised floral design. Buttercup, periwinkle.
Stylised floral design. Buttercup, periwinkle.
Design based on botanical shapes, flowers, pineapple.
Design based on botanical shapes, flowers, pineapple.
Design based on botanical shapes, flowers, pineapple. Three stylized trefoils. Flower-box.
Design based on botanical shapes, flowers, pineapple.
Three stylized trefoils. Flower-box.

Oak and Pine. Ape with pipe, drum. Smaller ape on donkey. Naked bearded man on donkey holding club. Blue-caped fox plays bagpipes.
Oak and Pine. Ape with pipe, drum. Smaller ape on donkey.
Naked bearded man on donkey holding club. Blue-caped fox plays bagpipes.

Peach and Prune. Two birds perched on a pimpernel.
Peach and Prune. Two birds perched on a pimpernel.

As Palavras do Ano de 2018 segundo o Dicionário Aurélio

Original aqui.

Interstício

Enquanto o mundo pensava que o número de órgãos do corpo humano já estava bem determinado, 2018 começa nos surpreendendo com o Interstício, o mais “novo” órgão humano, apresentado como uma rede de cavidades interligadas e repletas de líquido.

Democracia

Palavra de origem grega que significa “governo popular”, governo em que o poder é exercido pelo povo, sendo os dirigentes escolhidos através de eleições. Por ser ano eleitoral, 2018 trouxe consigo um debate contemporâneo sobre a Democracia no Brasil e sobre esse tipo de governo.

Mitar

Fazer sucesso agora é mitar. Saiu-se bem melhor que os demais? Mitou! Mitar é um neologismo que ganhou ainda mais fama em 2018, muito usado nas redes sociais para dizer que alguém se tornou mito, sendo lembrado pelas suas ideias e opiniões fabulosas, lendárias.

Feminicídio

2018 foi um ano marcado pelo aumento de casos de feminicídio no Brasil. Este fenômeno diferencia-se do homicídio pelas razões que motivam o assassinato, no feminicídio a mulher é morta por algo intrínseco à sua condição feminina, por um fato ligado exclusivamente ao seu gênero.

Meme

Representado por uma imagem compartilhada muito rapidamente e por muitas pessoas, com um teor satírico, humorístico ou para zoar algo ou alguém, o meme pode marcar a vida de quem dele é alvo ou pode sobreviver por anos na Internet. A Chloe sabe muito bem disso!

Ativista

Ativista

Malala Yousafazai, ativista paquistanesa e pessoa mais jovem da história a receber um Prêmio Nobel da Paz, esteve no Brasil em 2018, chamando atenção para o uso da palavra ativista, termo que descreve quem trabalha ativamente por uma causa, por uma ideologia.

Coercitivo

Coercitivo

Quando alguém recebe uma pena e não a quer cumprir, o Estado interfere para que essa pena seja cumprida. Em 2018 coercitivo recebeu destaque na mídia por ter designado o Mandado de Condução Coercitiva, aplicado a alguns políticos brasileiros.

Ranço

Ranço

Ranço, como gíria, passou a indicar um sentimento de aversão, de repulsa, de raiva e até de desprezo. Pegar Ranço é ainda pior, e assinala justamente a ato de pegar raiva, rancor, repulsa de algo ou de alguém. Já dizia Anitta: “Ranço… Um caminho sem volta”.

Intervenção

Intervenção

Ação de intervir, de influenciar alguma coisa na tentativa de alterar o seu resultado. Em 2018 foi uma palavra muito usada no âmbito militar, especialmente falando de Intervenção Federal e levantando um debate nacional sobre o uso das Forças Armadas e da volta da ditadura no Brasil.

Privacidade

Privacidade

O vazamento de dados de milhares de usuários do Facebook por hackers trouxe à tona um debate sobre privacidade, sobre o que está no âmbito do privado, particular, especialmente sobre o modo como esses dados estão sendo usados na Internet.

Melhore

Melhore

Melhore vem de melhorar e, com um sentido popular, é uma palavra usada na Internet por haters ou por quem gosta de criticar o comportamento alheio, dando a entender ou sugerindo que alguém precisa se superar ou fazer algo melhor: “Querido, simplesmente melhore!”

Sororidade

Sororidade

Palavra derivada do latim: soror, “irmã”. Sororidadedestacou-se em 2018 pelos variados movimentos feministas que ocorreram no decorrer do ano, especialmente o “Mexeu com uma, mexeu com todas”, iniciativa conjunta de muitas mulheres contra vários tipos de assédio.

Partiu

Partiu

Partiu vem do verbo partir e ganhou a Internet com o uso de “ir embora”, mas com um sentido de animação, de empolgação ou diante do que deve ser feito imediatamente. Pode se referir também à ação de dar início a algo: “Festa agora? Partiu!

Joseph Goupy (Nevers 1693-1782 London)

Joseph Goupy (Nevers 1693-1782 London) 
The Dream of Jacob; and Tobias and the Angel, both after Salvator Rosa 
the second with inscription ‘CLA. G’ 
bodycolor on vellum 
10¼ x 15 3/8 in. (26 x 39 cm.) 

Link para a obra no site e venda aqui.

Sobre o pintor: 

The French-born Goupy worked in Rome before arriving in England in 1711 where he met Marco Ricci. Ricci would teach Goupy the art of bodycolor. With that skill, as well as his talents as an etcher and printmaker Goupy embarked on a very successful career as a copyist of Italian Old Masters, made expressly for the English market.


The Dream of Jacob is after a painting by Salvator Rosa that was, and remains in the collection of the Duke of Devonshire at Chatsworth. Rosa’s Tobias and the Angels, was in the possession of Sir Paul Metheun at Corsham Court when Goupy first copied it in 1717.

Lançamento: The book of the Magi

Esta publicação é uma síntese de alguns aspectos mais marcantes para mim na obra de Peter Paul Rubens.

Resumo: Este livro apresenta uma série das mais belas obras de temática religiosa do gênio da pintura barroca flamenga, Peter Paul Rubens (1577-1640): “Adoração dos reis Magos”, em que retrata a chegada dos Reis Magos para visitar o recém-nascido Filho de Deus.

A versão impressa está disponível sob encomenda.

The book of the Magi: paintings by Peter Paul Rubens de Rafaela da Silva Melo

Ética na fabricação de brinquedos para crianças: uma análise da legislação

Rafaela da Silva Melo

Resumo: Este artigo analisa o Código de Ética e Conduta da Indústria de Brinquedos da ABRINQ (Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos), a fim de ressaltar os artigos que apresentam contribuições para os estudos sobre as infâncias e crianças a partir visando à relação destas com os brinquedos e suas brincadeiras e também na discussão sobre o consumo infantil de brinquedos. Como referencial teórico utilizo-me dos teóricos da sociologia da infância, William Corsaro e Manuel Sarmento e dos estudos sobre cultura e consumo infantil de Kincheloe e Steinberg e dos estudos de Tizuko Kishimoto que apresentam os jogos, brinquedos e brincadeiras como formas privilegiadas de desenvolvimento, apropriação e conhecimento pela criança do mundo à sua volta e de si mesma.

Palavras-chave: Brinquedos; Legislação; Infância.

Estou trabalhando neste artigo e pretendo até o final do primeiro semestre do ano que vem ter concluído e publicado em algum periódico. Diante mão apresento o resumo e as palavras-chave para apreciação geral e ansiosa para compartilhar a versão final.

The book of Colours: Lilac

Este é o meu primeiro livro dessa série baseada nos contos de fadas de Andrew Lang que conheci recentemente. Estou muito feliz com o resultado. Espero que este pequeno livro seja uma referência para os estudos de cores. Para mim foi gratificante fazê-lo.

O livro está em formato de Ebook e será impresso em breve!

The book of colours: lilac por D. Rafaela da Silva Melo (2019).

Compartilhando livros: “O zen na arte da cerimônia das flores” de Gusty L. Herrigel

Quando retornava de Pelotas para Porto Alegre parei na livraria e encontrei esse interessante livro. Por falta de tempo fiz uma leitura dinâmica do livro onde destaquei:

  • A arte cavalheiresca do arqueiro zen;
  • Poemas HAIKU;
  • Flor Nazuna;
Nazuna Zen. Créditos: http://nazunazen.blogspot.com/
  • Prajña ou Vijnana;
  • As 10 virtudes.

A partir destes tópicos fiz a busca o livro pela internet e encontrei uma versão em .pdf a qual vou compartilhar aqui e irei ler com calma nos próximos dias, junto com a minha mãe na papelaria.

Aguardem os próximos posts com a minha síntese do livro.

Bara prata lite (1997) de Lukas Moodyssom

Ontem assisti outra produção do cineasta sueco por sugestão de uma banda indie “El Perro del mar” e foi muito impactante para mim, especialmente quando ele muda de comportamento com a menina que carrega a mensagem Hare Krishma e A-Q-U-E-L-E-F-I-N-A-L. Esta sinopse é curtinha escrita por Mattias Thuresson resume bem o filme:

Sinopse: Birger é velho e se aposentou do trabalho. Ainda assim, ele volta ao trabalho já que não tem mais nada para fazer. De volta a casa, ele recebe um visitante raro: uma garota de Hare Krishna recrutando novos membros. Mas sua necessidade de contato humano prova ser esmagadora e violenta para a menina.

Link para filme aqui.

Documentário “Olhares sobre Pelotas – A sociedade do Charque”

“Com pesquisa, roteiro e direção de Leonardo Tajes Ferreira, e apresentação de André Pereira, o documentário “Olhares sobre Pelotas – A sociedade do Charque” traz uma análise dos elementos que possibilitaram o crescimento urbano da cidade de Pelotas. Partimos do século 18, com a contribuição de Rafael Guedes Milheira professor do departamento de Antropologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), abordando os conflitos entre europeus e as comunidades indígenas durante a exploração das terras que constituem hoje o estado do Rio Grande do Sul; Jonas Vargas, professor do departamento do curso de História da UFPel e autor do livro “Os barões do charque e suas fortunas” aborda as consequências da chegada de José Pinto Martins à região sul do estado, e a conjuntura político-econômica da sociedade pautada pelo comércio do charque e pela escravidão africana. Guilherme Pinto de Almeida, pesquisador do “Almanaque do Bicentenário de Pelotas”, traz um patamar sobre o cotidiano da freguesia de São Francisco de Paula, como também as influências arquitetônicas que marcaram cada período histórico da localidade.

Tratando sobre a cultura doceira da região, a professora do curso de Antropologia da UFPel e coordenadora do “Inventário Nacional de Referências Culturais”, Flávia Rieth, e a antropóloga Marília Floôr Kosby, integrante da equipe organizadora do Inventário. Resgatando a memória e a representatividade negra na sociedade pelotense, esta produção conta com a participação do jornalista Carlos Machado, do historiador Fábio Gonçalves e do representante do Clube Cultural Fica Ahí Pra Ir Dizendo, Raul Borges Ferreira. Chegando ao contexto social do final do século 19, temos a contribuição do historiador Daniel Barbier, que nos traz as premissas que basearam a fundação da Biblioteca Pública Pelotense e seu significado para a cultura local. Para conhecer a história da formação do segundo loteamento urbano de Pelotas assista ao documentário “Olhares sobre Pelotas – Praça Cel. Pedro Osório”, disponível em:

Ou neste link: https://www.youtube.com/watch?t=293s&v=LuSDyg964LY&fbclid=IwAR1lhxw6iCDaTERgrj3fZptppSLQsA5Rom4R3wdVzcNMg-Ryvrxn46_jT_c&app=desktop