CultivEduca: Adequação da formação dos professores de ciências e biologia na região macromissioneira no Rio Grande do Sul

Cláudia Ebling Santos, Luís Fernando Gastaldo

Resumo: Considerando um levantamento realizado na plataforma Cultiveduca, que se utiliza dos microdados do Censo da Educação Básica 2015 do INEP, este estudo verifica a adequação entre a formação e a atuação de professores nas disciplinas de ciências do ensino fundamental e biologia do ensino médio, nas escolas da região macromissioneira, que compreende seis Coordenadorias Regionais de Educação (CRE) a saber: 9º CRE de Cruz Alta, 14º CRE de Santo Ângelo, 17 º CRE de Santa Rosa, 32º CRE de São Luís Gonzaga e 36º CRE de Ijuí. Justifica-se a importância desse acompanhamento para evidenciar as necessidades de ações que as Instituições de Ensino Superior (IES) precisam apresentar para permitir o cumprimento do Plano Nacional da Educação (PNE) 2014-2024. O PNE estabelece na meta 15 que todos os profissionais da Educação Básica devem possuir formação específica de nível superior, obtida em curso de licenciatura na área de conhecimento em que atuam e na meta 16, estabelece a necessidade de garantir formação continuada na área de atuação dos profissionais da educação. Pelo levantamento foi constatado o número total de 676 professores atuando no ensino de ciências e biologia. A formação dos professores é categorizada em 5 grupos: Grupo 1: Formação específica para a disciplina lecionada, com licenciatura ou complementação pedagógica, Grupo 2: Formação específica para a disciplina, bacharelado, sem complementação, Grupo 3: Formação para outra disciplina, licenciatura ou formação pedagógica, Grupo 4: Qualquer outra formação superior, Grupo 5: Sem formação superior. Somente os professores enquadrados no grupo 1 estão plenamente adequados ao PNE. Em números absolutos, no ensino de ciências na região macromissioneira, integram o primeiro grupo, 133 professores na 9ª CRE, 92 na 14ª CRE, 180 na 17ª CRE, 178 na 21ª CRE, 63 na 32ª CRE e 162 na 36ª CRE. No ensino de biologia 49 professores na 9º CRE, 62 na 17º CRE, 56 na 21º CRE, 31 na 32º CRE e 51 na 36º CRE. Na mesma região macromissioneira a distribuição percentual de professores no grupo 1 do ensino de ciências é 23,7%, no grupo 2, é 6.36%, no grupo 3 é 54,07%, no grupo 4 é 0,8% e no grupo 5 é 15,07%.  No ensino de biologia a distribuição percentual de professores no grupo 1 do ensino de biologia é 81,74%, grupo 2 é 5,62%, no grupo 3 é 9,84%, no grupo 4 é 1,40% e no grupo 5 é 1,40%. Conclui-se que o número de professores que estão atuando em sua formação especifica é bem maior que os demais grupos de formação, porém ainda estamos longe de atingir a totalidade dos professores, como prevê a meta 15 do PNE. Desta forma cabe as IES, dentre elas a UFFS, continuar a promover ações formativas.

Artigo completo aqui.

Sê o primeiro

Deixe uma resposta