Este é Wakan… Meu cachorro :D

Dias atrás (no dia do jogo França x Bélgica) minha vizinha me chamou para perguntar se eu gostaria de ficar com um cachorrinho que não pode se mudar com sua antiga dona para um novo apartamento por causa das restrições do condomínio. 

Quando ela me perguntou se eu podia cuidar dele eu fiquei muito apreensiva por muitos motivos:

  1. Será que eu conseguiria cuidar de um cachorro de médio porte e com muita energia?
  2. E os custos? Cuidar de um cachorro é caro: comida, veterinário, cuidados diversos…
  3. Será que ele iria gostar de mim? 
  4. E se eu tiver que me mudar? ou viajar? com quem iria deixá-lo?

Apesar de todas essas questões aceitei a missão de cuidar dele, afinal ele é único e gostou de muito mim. Nos primeiros dias a adaptação foi complicada: fez xixi e cocô pela casa, fugiu e me deixou correndo atrás dele, não me deixava dormir e pedia para brincar o tempo todo. Após alguns dias, tudo ficou bem… Todas as manhãs por volta das 08h30min ou 9h saímos para dar uma volta pelo condomínio e ele faz suas necessidades. Come ração e comida comum e adora ganhar presentinhos dos vizinhos. 

Ele tem dormido ora comigo ou no sofá da sala, faz bagunça como todo cachorro, não se dá bem com os vizinhos, mas no fim, parece estar bem feliz com sua nova dona.

Ah, eu fiquei dias pensando em um nome para ele, e finalmente escolhi chamá-lo de “Wakan” por causa da cidade mágica e misteriosa de Wakan (onde habitam os grandes espíritos) como me ensinou meu xamã coração de ouro.

Notas: O Waken (do steam) fez esta 8 bit illustration sobre isso. Thanks! <3 

 

 

About the Author

Rafaela da Silva Melo

31 anos, Pedagoga, apaixonada por livros, filmes, músicas, quadrinhos, animais, natureza, boa comida e viagens.

Deixe uma resposta