Artigos

Na cafeteria do Softbank, quem atende os clientes são os robôs

Posted on

Originalmente publicado aqui.

Você entra numa cafeteria. O atendente pergunta qual é o seu pedido. Mas ele não é um humano: é um robô. Esse cenário já é realidade em Tóquio, na Pepper Parlor, cafeteria do SoftBank, inaugurada na semana passada.

Os robôs anotam os pedidos, conversam com os clientes e limpam o ambiente, além de sugerir pratos com base na expressão facial do consumidor. “Deixe-me ver seu rosto. Hmm, você parece um pouco cansado. Recomendo um waffle”, diz a Pepper para o consumidor.   

Você entra numa cafeteria. O atendente pergunta qual é o seu pedido. Mas ele não é um humano: é um robô. Esse cenário já é realidade em Tóquio, na Pepper Parlor, cafeteria do SoftBank, inaugurada na semana passada.

Os robôs anotam os pedidos, conversam com os clientes e limpam o ambiente, além de sugerir pratos com base na expressão facial do consumidor. “Deixe-me ver seu rosto. Hmm, você parece um pouco cansado. Recomendo um waffle”, diz a Pepper para o consumidor.   

O robô Pepper foi lançado em 2014 pelo SoftBank Robotics e se estima que mais de 3 mil empresas o adquiriram até hoje. Segundo a publicação Asian Review, o Softbank abriu o próprio estabelecimento para treinar a Pepper em situações do dia a dia. A unidade de robótica do SoftBank Group utilizará o conhecimento adquirido no café para aprimorar a tecnologia.

“Há muitas tarefas em que os robôs podem ajudar, seja levando comida à mesa ou retirando lixo. Queremos compartilhar as descobertas daqui com os nossos clientes”, disse Kazutaka Hasumi, vice-presidente de produtos do Softbank Robotics, ao Asian Review

Deixe uma resposta