Aplicativos e Softwares

Softwares e plataformas:

  1. CultivEduca: desenvolvido em 2014 durante o II Hackathon de Dados Educacionais do INEP. Atualmente está disponível em sua versão 2.0.

Notícias e menções na imprensa:

“O terceiro colocado na maratona foi o projeto Cultiveduca, voltado para o mapeamento do perfil e formação dos professores municipais. A iniciativa usa bases do Inep, como o Censo Escolar e a Prova Brasil. Um dos objetivos do trabalho foi criar um sistema capaz de auxiliar os gestores no planejamento e na implementação de políticas de formação de professores. “Nossa plataforma surgiu a partir da demanda por dados e perfil de formação de professores na rede municipal”, explica Rafaela Melo, pesquisadora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFGRS).”

Fonte: http://portal.mec.gov.br/component/tags/tag/36002-hackathon

Teaser produzido para divulgação da Plataforma.

“O terceiro lugar ficou com o Cultiveduca, voltado para a formação dos professores. Com o programa, é possível verificar por município a porcentagem de professores com ensino fundamental, ensino médio e ensino superior e pós completos. A intenção é orientar os gestores para a oferta de formação continuada. “O nosso objetivo é identificar onde estão os professores sem nenhuma formação continuada e aqueles que ainda não têm ensino superior completo. Até agora, é possível verificar por município. Pretendemos chegar a nível de escola”, diz o integrante do grupo Breno Neves.”

Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/educacao/noticia/2014-05/programa-pode-ajudar-o-governo-na-construcao-de-creches

“Sobre a plataforma – Construída a partir de dados do Censo Escolar da Educação Básica, do INEP, a plataforma CultivEduca traz informações gerais sobre os docentes e dados específicos sobre formação inicial, continuada e pós-graduação dos professores. Informa, por exemplo, número de docentes e proporção de turmas por professor; distribuição por gênero e zonas rural e urbana; faixa etária dos profissionais; docentes com deficiência, e quais as deficiências mais comuns.

A partir dos dados é possível mapear a relação entre disciplinas e formação do professor para saber se essa formação é adequada ao trabalho que eles desempenham nas escolas.

O Brasil caminha para a universalização da formação do Ensino Superior em relação aos docentes, uma meta que se mantém no novo do Plano Nacional de Educação. O grande desafio é o professor ser formado na área e atuar nessa área. Nós encontramos professores formados em Ciências Contábeis trabalhando em Artes; professores formados em Matemática dando aulas em História, por exemplo. Isso acontece por causa da falta de professores”, pontua Marie Jane, coordenadora do FORPROF-UFRGS.”

Fonte: http://www.ufrgs.br/ufrgs/noticias/ufrgs-lanca-unica-plataforma-no-pais-com-dados-sobre-a-formacao-de-professores

Congresso Brasileiro de Informática na Educação: 

Aplicação derivada de dados educacionais abertos disponíveis pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) que permite conhecer o perfil de formação dos profissionais do magistério da educação básica, das redes públicas e privada, de todas as escolas do Brasil. A Plataforma agrega as informações para a federação, as unidades da federação, os municípios, as escolas e as turmas. Os dados de formação inicial e continuada dos professores são distribuídos por ano, desde 2009 e atualizados anualmente por redes de ensino e por etapas da educação básica. O objetivo é atender ao planejamento de gestores educacionais e a análise de pesquisadores.

Aplicativos:

  1. Parques PoA

Apresentação do Projeto em fase inicial aqui.

2. Diário Móvel (pesquisa sobre uso do tempo): aguarde…

3. Universo Móvel: 

É um aplicativo educacional livre de licença GPL 3.0 e Apache 2 desenvolvido para dispositivos móveis como apoio pedagógico para o ensino da Astronomia no Ensino Fundamental e Médio.Tem como intuito aproximar jovens e adolescentes de noções da astronomia utilizando tecnologias móveis de forma atraente.

Clique aqui para baixar.

4. [GEO]Violências: um aplicativo para discutir violências de gênero (aguarde…)

5. NutriLegal (aguarde…)