Sobre Mim

Maio de 2020 no Mosteiro de São Bento, Olinda, Pernambuco.

1. Informações gerais

Nascida viva aos 19 de outubro de 1986, na capitania de São Vicente, atualmente Município de Paulista, Pernambuco, no Brasil, como 4ª Condessa de Melo, da descendência directa de Rei Filipe V de Espanha e Duque de Anjou com sua segunda esposa, a Princesa Isabel Farnésio, mãe da Infanta Maria Teresa Rafaela de Espanha esposa de Luís, Delfim de França, cujo o seu busto foi esculpido por Jean-Baptiste Lemoyne II, the younger.

Meu nascimento foi autorizado pela igreja e pelas casas de reais do Brasil, de Saboia, Bourbon, Valois, Orleans e, também, dos Württemberg da Polônia.

Filha legítima do nascido vivo, Ivo Batista de Melo, Equestre da Casa Real do Brasil e da Maria Rosânia da Silva Melo, Dama da Casa Real do Brasil e da Casa Imperial do Brasil e neta do Fidalgo Português e Senhor Pedro Ivo de Melo e irmã de Rodolfo Ivo de Melo.

Sou a 4ª da linha de sucessão do Conde de Melo, título criado por Maria II de Portugal e 5ª da linha de sucessão do Conde de Portalegre, título criado por D. Manuel I e da linhagem das Condessas de Valois (Comtesse de Valois). Herdei um título de Lady Wenlock na Inglaterra, algumas propriedades reais e tenho uma residência particular na França e condados de Melle na Alemanha, Bélgica, França, Holanda e na Noruega.

No Brasil, sou donatária de um pequeno lote de terras em Pernambuco e no Rio Grande do Sul. Já fui administradora colonial de ilhas e territórios colonizados por Portugal, Espanha, Inglaterra e Noruega.

Minha profissão é escrivã-mor para outras casas reais e nobres da Europa.

Licenciada em Pedagogia Graduada com distinção.

Tenho sido voluntaria da ONG Hospitalhaços, no Hospital da Restauração em Recife, brincando e lendo estórias infantis para crianças vítimas de queimaduras, e também no brechó em Olinda e em eventos beneficentes.

Também sou biografa de membros de famílias reais e trabalho na Fundação Pero Vaz de Caminha criada em 2018, no Brasil, com o intuito de reafirmar a importância do legado do escrivão Pero Vaz de Caminha e do seu documento que simboliza a certidão de nascimento do Brasil e toda sua herança histórica e cultural.

Sou solteira e não possuo filhos.

Membra ativa na Academia de Letras de Pernambuco.

2. Infância e adolescência

Cresci em cidades como Mossoró-RN, Recife e Paulista. Também morei em cidades como Porto Alegre e Pelotas-RS nos últimos anos.

Minha infância foi repleta de brincadeiras com coleguinhas, deveres de casa, ajuda nos antigos negócios do meu pai, gostava de colecionar papéis de carta, viajar com a família, assistir filmes, ler, praticar esportes e ouvir música.

Também li e estudei a bíblia, gostava também de livros de literatura infantil, contos de fadas, folclore, lendas, parlendas, música e provérbios. Tinha interesse por artes, em especial dos Pré-Rafaelistas, por pintores realistas e renascentistas. Aprendi muito sobre reis, rainhas, príncipes, princesas, brasões, escudos e sobre a vida em palácios e castelos.

Aos 10 anos, ganhei uma câmera fotográfica e fiz uma série fotos de viagens com a minha família na praia, no campo e na cidade.

Quando era adolescente gostava de artes, música, escrever poemas e versinhos, de moda, animais, música, cinema, flores, esportes (patinação artística, patinação no gelo, natação e vôlei de praia), livros, artes, viagens e de ir para festivais.

Aprendi a ler e a escrever em Inglês, Espanhol e Francês.

Na época da faculdade, gostava de cinema, trilhas sonoras de cinema, livros de romance e ficção científica, bandas de indie rock da Escandinávia e do Reino Unido e fiz muitos amigos de outras nacionalidades.

3. Educação

Aprendi a ler aos 4 anos e a escrever aos 5 anos em casa com a minha mãe e também oratória, ortografia e gramática, fazer contas, as ciências, os fatos históricos, os geográficos, música, artes, língua estrangeira e livros do novo e do antigo testamento, inspirado no método Quadrívio, a pedido do meu avô.

Frequentei a escola regularmente no primário, secundário e o médio. Gostava muito de história, literatura brasileira, biografias reais, música, línguas estrangeiras e artes.

Estudei o livro de título, “The Ladies’ Book of Etiquette, and Manual of Politeness” by Florence Hartley, por indicação da Rainha Silvia da Suécia, seguido por outros de artes, música, literatura, culinária, dança, finanças e ginástica.

No Ensino Superior, cursei um conjunto de disciplinas introdutórias e as demais do curso e fui titulada como Graduada e Licenciada em Pedagogia, e também, Mestre em Educação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre.

Também pintei algumas telas, do tipo natureza morta, trabalhos de colagem e decoupagem e outros inspirados no artista catalão Albert Rafòls-Casamada.

4. Atividades complementares

Na minha juventude realizei atividades como dar aulas para crianças, jovens e adolescentes, obras de caridade, gincanas para arrecadação de alimentos para famílias carentes.

E ainda, organização de almoços beneficentes, distribuição de almoços para moradores de rua, bazar e brechós para ajudar grupos de jovens, famílias carentes e animais, participei de campanhas sobre violência de gênero, conservação de animais, revitalização de patrimônios e preservação de áreas verdes.

Também viajei para conhecer famílias numerosas, moradores de rua e imigrantes e conheci projetos de geração de energia, saúde e saneamento e economia criativa.

5. Religião 

Professo a fé católica, entretanto, conheci algumas igrejas protestantes durante minha infância e adolescência. Minha santa padroeira é a Santa Espanhola Rafaela Maria.

Na igreja, frequentava as missas e cultos regularmente, cantava no côro e na banda da igreja, participava das reuniões e assembleias, escrevia letras de músicas, viajava com os jovens e adolescentes, lecionava aulas sobre a bíblia na escola dominical, e ainda, realizava visitas aos membros mais afastados e doentes.

Recentemente, concluí o curso de crisma no Mosteiro São Bento em Olinda.

6. Na universidade

Fui recomendada para algumas universidades no exterior e recebi a bibliografia completa para realizar meus estudos no Merton College em Oxford, no Reino Unido, conforme o catálogo de livros publicados em outubro de 1910 pela Methuen & Co., de título, “The Parish Registers of England” por John Charles Cox, p. 21, 22 e 23.

A cópia original deste livro está guardada na Biblioteca da London School of Hygiene & Tropical Medicine, com registro eletrônico de Rosie Curran da University of London, em 18 de dezembro de 2014, recebido por mim em setembro de 2019.

Em meados de 2005, fui convidada a estudar no Reino Unido e receber uma doação de uma quantia razoável, mas o suficiente para a compra de uma casa seguindo os padrões de moradia do Reino Unido, um automóvel, a coleção de livros, todas as despesas da universidade pagas, as taxas da embaixada e de deslocamento do Brasil ao Reino Unido.

A doação foi feita por um família de britânicos muito generosa, amorosa e justa, mas que eu nunca recebi.

Ingressei no curso de Pedagogia, no Brasil, onde tive a indicação de leitura da Dissertação de Mestrado em Educação do professor Ramon de Oliveira, publicado em um livro, de título, “Informática Educativa: dos Planos e Discursos à Sala de Aula”, Recife, 1993, lida durante o período em que fui apoio técnico do CNPq 1A do (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

Deste livro foi produzido um ensaio publicado em dois periódicos e uma comunicação oral.

Também tive a indicação de leitura, da Dissertação de Doutorado em Educação, “Democratizing access, governance, and knowledge: the struggle for educational alternatives in Porto Alegre”, Brazil, de 2002, de Luis Armando Gandin, lida no período em que fui orientanda de pesquisa de iniciação cientifica.

Da leitura foi produzido um resumo expandido, um ensaio publicado nos anais de dois eventos de educação, dois pôsteres e uma comunicação oral.

Tive a indicação de leitura da tese de doutorado, de título, “Estudo das trajetórias de letramento em curso de educação a distância: o texto, o papel e a tela do computador”, Brasil, 2009 e da Dissertação de Mestrado em Educação, de título, “Letramento, gênero, raça e ocupação no Brasil”, Brasil, 2004, de Nádie Christina Ferreira Machado-Spence e realizei cursos de metodologia de análise de dados quantitativos e qualitativos com os softwares IBM SPSS Statistics Standard, NVIVO e AtlasTI na Universidade Nova de Lisboa.

Destas leituras e cursos foi produzido uma plataforma de visualização de dados estatísticos, relatórios, dois artigos académicos, um trabalho de conclusão de curso, um capítulo de livro e um artigo publicado em anais de eventos.

No mestrado, tive a indicação de leitura da tese de doutorado, de título, “Meninas no Papel”, de Leni Vieira Dornelles, Porto Alegre, Brasil, 2002, do relatório para comissão de Educação Básica do Ministério de Educação, “As Especificidades da ação pedagógica com os bebês” e do artigo “Culturas infantis: contribuições e reflexões”, de Maria Carmem Silveira Barbosa, lidos no período em que fui aluna de mestrado em estudos da infância, no nível de stricto sensu, da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 

Das leituras foram publicados um artigo, dois capítulos de livros e uma pesquisa aprovada pela comissão de pós-graduação, de título, “Smartbabies: Tecnologias Móveis na produção de culturas para infância”, de Rafaela da Silva Melo, Brasil, 2017, conceito A.

Na Academia Pernambucana de Letras, tive a indicação da leitura do livro, de título, “De Mersault a Meursault: visões do absurdo” de Lucilo Varejão Neto. 

Já fui convidada a dar palestras e oficinas para professores, estudantes e público geral sobre tecnologias que podem ser utilizadas na educação. Escrevi textos para jornais, sites, revistas e ainda fui convidada a apresentar um programa de rádio e dar entrevistas na mídia sobre tópicos da educação no Brasil.

Visitei as Universidades de London, Universidade Nova de Lisboa, o Old Royal Naval College em Greenwich e a Universidad de La Republica, no Uruguai.

Mais sobre minhas atividades acadêmicas em:

7. Negócios

Em 2018, fundei a TV Paulista, Rádio Paulista, Jornal O Paulista, o tabloide Achei! e a Editora Coloratura, uma concessão pública do Estado Brasileiro, reconhecida pelo atual Ministério das Telecomunicações do Governo do Brasil. Tal concessão é pessoal, intransferível e reconhecida pelos demais Ministérios das Telecomunicações do Mundo.

8. Prêmios

  • 1994-1997: Ingresso na Organização Batista Mensageiras do Rei.
  • 4ª série: Medalha de mérito por boas notas.
  • 5ª série: Destaque na feira de ciências com o tema: estação de tratamento da água.
  • 8ª série: Finalista no torneio de damas.
  • 1º ano: Presidente do Grêmio Estudantil e organizadora da abertura dos jogos internos do colégio.
  • 2º ano: 2º lugar na feira de ciências com o tema: Japão.
  • 2º ano: Destaque no ranking de leitores assíduos da biblioteca.
  • 3º ano: Aprovada na primeira fase do vestibular da COVEST/Universidade Federal de Pernambuco.
  • 2008 a 2009: Bibliotecária na Ordem Internacional das filhas de Jó. provada em Comunicação Social
  • 2010: Contribuí com os dicionários Merriam Webster e Cambridge Dictionary em muitos verbetes.
  • 2009: Aprovada em Gestão em Turismo do Instituto Federal de Pernambuco e em Bacharelado em Pedagogia na Universidade Federal de Pernambuco.
  • 2011: Aprovada em Licenciatura em Pedagogia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
  • 2014: Conheci 10 cidades, distritos, concelhos e freguesias em Portugal.
    2014: Modcloth’s Ambassador.
  • 2015: Entrada na Ordem Maçónica Mista Internacional “Le Droit Humain”.
  • 2016: Aprovada no Mestrado em Educação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
  • 2017: TOEFL ITP (Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas) Nível A2.
  • 2018: Aprovada em Medicina na Universidade Federal de Pelotas, em Letras-Português na Universidade Federal do Pampa (Campus Jaguarão) e em Jornalismo na modalidade portadora de diploma no (Campus São Borja). O verbete folderol entrou no trendlist do Merriam Webster Dictionary, permanecendo nesta posição por duas semanas.
  • 2018: Proficiência em Inglês – CAPLLE/UFRGS.
  • 2019: Registro de Citoyen du Monde.
  • 2020: Entrada na Academia Pernambucana de Letras.

Outros prêmios

  • Graduada em Pedagogia no Brasil.
  • Láurea Acadêmica do Curso de Licenciatura em Pedagogia, pela Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 2016.
  • Indicação a premiação final como co-autora do trabalho submetido ao XI Salão de Ensino de 2014, de título: “A sinergia entre a educação a distância e os Recursos Educacionais Abertos na criação de apps móveis por alunos da licenciatura existe?”
  • Aprovação na seleção de Classificadores Externos Titulares do Projeto Classifique (Apoio ao Monitoramento de Jogos eletrônicos e Aplicativos para Dispositivos Móveis) do Ministério da Justiça em 2014.
  • Vencedora em 3° Lugar do II Hackathon de Dados Educacionais do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira e a Fundação Lemann com a “Plataforma CultivEduca”.
  • Indicação a premiação final do XXVIII Salão de Iniciação Científica de 2016, com o trabalho de título, “Aplicativo de geolocalização para discutir as violências de gênero”.

10. Aparições Públicas

  • 1986: Batismo na Igreja Católica no Município de Paulista.
    1987: Homenagem ao homem mais forte do mundo, o alemão Paul Trappen nascido em 1887.
  • 1992: Dama de Honra no casamento da Maria do Carmo, Festa de Natal do SESI e outras festividades.
  • 1993: Desfile Cívico como estudante, representando a Bela Adormecida no pela Escola Chapeuzinho Vermelho.
  • 1994: Desfile Cívico como estudante convidada, segurando uma placa com homenagem ao automobilismo pela Escola Novo Rumo.
  • 1994: Dama de Honra na formatura do ABC de Marcos e Luciano.
  • 1998: Primeira Eucaristia na Capela Imaculada Conceição Aparecida em Pau Amarelo (Paulista).
  • 1999: Visitas a fábrica de sorvetes Kibon do grupo Heartbrand no Curado, ao IBAMA (Centro de Pesquisa e Conservação do Peixe-boi) em Itamaracá e apresentações na Banda Marcial da Escola Elvira Ramos Rocha.
  • 2001 e 2002: Interpretei o papel da esposa do Rei Herodes Antipas, Elpis, no espetáculo “A Paixão de Cristo do Colégio Aritha Gisely.
  • 2002 e 2003: Backing vocal no Grupo de Louvor da Igreja Bíblica Cristã todos os domingos e nas quintas-feiras.
  • 2002: Backing Vocal em trio elétrico com a Banda Família na Marcha para Jesus na Av. Boa Viagem.
  • 2003: Coreografia representando o Japão no Colégio Americano Batista.
  • 2003 e 2004: Primeira Soprano no Coral da Primeira Igreja Batista em Dois Rios e apresentações fora da Igreja.
  • 2004: Apresentação no Grupo de Dança do Colégio Americano Batista.
  • 2004: Paródias das músicas Amor Perfeito de Roberto Carlos e Sk8er Boi de Avril Lavigne na gincana de matemática, no Colégio Americano Batista.
  • 2005: Ensaio de Think of me (Andrew Lloyd Webber) de “O Fantasma da Ópera”.
  • 2006: Vocalista no Grupo de Louvor da Igreja Congregacional da Lagoa Encantada todos os domingos.
  • 2006: Desfile cívico como professora do Centro Educacional Singular, no COHAB.
    2007: Desfile cívico como professora do Colégio Tempo de Crescer, no COHAB.
  • 2007 e 2008: Primeira Soprano no Coral Orlando de Vasconcelos na Igreja Presbiteriana da Boa Vista e varias apresentações natalinas.
  • 2012 a 2017: Presença em reuniões de condomínio em Porto Alegre-RS, presença em reuniões docentes e discentes na Universidade Federal do Rio Grande do Sul e participação em eventos da direção da Faculdade de Educação.
  • 2014: Visita técnica ao INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).
  • 2015: Defendi o Trabalho de Conclusão de Curso de Licenciatura em Pedagogia de título “O perfil da formação docente na Educação Infantil no Rio Grande do Sul e os desafios para as políticas públicas“, orientada pelas professoras Dra. Marie Jane Soares Carvalho e Dra. Jane Felipe de Souza, no dia 08 de dezembro de 2015, na sala 605 na Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com a banca examinadora composta pelos Professores Dr. Alceu Ferraro e Dra. Juliana Machado, aprovada com com conceito A. 
  • 2016: Vi pela primeira vez a Gutenberg Bible na British Library e a Rothschild Bible na Christie’s, conheci a ONG Cataventus e fiz um curso de voluntariado no SESC-RS. Primeira soprano no coral PortoAlegretto na Casa da Música com os seguintes títulos: Mary Sings a Lullaby, La Violette, Fascinação, Bring me Little water, Silvy! e voluntária no grupo Cozinheiros do Bem – Food Fighters todos os sábados do segundo semestre de 2016, em Porto Alegre-RS.
  • 2017:  Defendi a dissertação de Mestrado de título “Smartbabies: Tecnologias Móveis na produção de culturas para infância”, no dia 10 de agosto de 2017, na sala 512 na Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com a banca examinadora composta pelos Professores Dra. Maria Carmem Silveira Barbosa, Dra. Cintia Ines Boll e Dr. Rodrigo Saballa de Carvalho, aprovada com conceito A. Outras aparições foram na Exposição Internacional de Gatos de Raça na Casa do Gaúcho, Aniversários, Jantares, Confraternizações, visita as igrejas católicas, eventos sociais, feiras e tecnologias e exposições de artes. 
  • 2018: Ensaio de Willow Song de Douglas Moore e leitura e estudo de Die Fledermaus de Johann Strauss em Pelotas-RS. Outras aparições foram no Reveillon no Laranjal, Carnaval de rua e de bloco em Pelotas e Jaguarão, 8º Festival Internacional SESC de Música, Saraus literários da UFPEL, eventos promovidos pelos estudantes, Acampamento dos Jovens da Igreja Presbiteriana de Pelotas, Festival de Cinema Soviético, Exposição no Museu do Doce, Eventos no Mercado Publico, visitei um hospital psiquiátrico e estive na FENADOCE.
  • 2019: Aniversário de Olinda, Paixão de Cristo de Olinda, Festival da Cerveja, Festival de Blues e Jazz, Festival da Tapioca, Artesanal Nordeste, Exposição no MAC-PE, VII Concerto no Teatro Santa Isabel: Banda Sinfônica da cidade do Recife sob regência de Nenéu Liberal Quino, Orquestra Sinfônica do Recife (Wolfgang Amadeus Mozart, abertura da ópera Don Giovanni), Coquetel Molotov e Festival do Samba, I Festival do Livro do Litoral Norte, visitei a Diocese Anglicana do Recife e Abertura do Ciclo Natalino com o Coral Pró-Criança e Lucy Alves na Caixa Cultural, Apresentação do Emsemble Vocal Cantatus & Metaphora, abertura do natal em Olinda e Festival da Gastronomia de Olinda na Praça do Carmo. Assisti também, aos festivais Lollapalooza Brasil, Rock in Rio 2019, Glastonbury, Torneio de Wimbledon, Royal Ascot e outros.
  • 2020: Curso de crisma no Mosteiro de São Bento em Olinda, concluída em maio. Atendi a algumas atividades da Ordem de Cristo em Portugal e voluntariado semanal nos Hospitalhaços em Olinda (na brinquedoteca do Hospital da Restauração). Este ano participei dos eventos, Olinda da Gosto (Festival Gastronômico) no Mercado Eufrásio Barbosa, 119 anos da Academia de Letras e posse no novo presidente da APL, Lucilo Varejão Neto, do lançamento do livro de Getulio Cavalcanti na APL, desfile no bloco dos ex-alunos do Colégio São Bento e visita ao abrigo de idosos Nossa Senhora de Lourdes, vi pela primeira vez o Bibliorum Tomus I, uma bíblia que faz parte da Coleção Plutei, que consiste em aproximadamente 3000 manuscritos e livros da coleção privada da família Médici, compareci a Sessão ordinária da Academia Pernambucana de Letras, assisti a conferência do acadêmico Lourival Holanda com o tema, “Clarisse Lispector voos no coração da infância”, vi o papiro The Hanna Papyrus 1 (Mater Verbi) guardado na Bibliotheca in Cology, na Suíça, vi a Bíblia Hebraica e o Alfabeto civil com ensinamentos morais, conhecido como o “Livro do ABC de Pedro o Grande” e também atendi a três videoconferências e uma com a data a ser marcada: L’éducation a la citoyenneté mondial et solidarité; Is it video game addiction with children during COVID-19; Museu do Ipiranga: Escutas coletivas e a próxima: Pergunte ao Príncipe: Dom Bertrand de Orleans e Bragança.
  • Seus próximos compromissos são visitas ao abrigo Cristo Redentor, ao Gabinete Português de Leitura em Recife e a Pastoral da Criança.

12.  Pessoas que conheci

Políticos, jornalistas, autoridades, acadêmicos, aristocratas, nobres e membros de várias famílias reais.

13. Compromissos sociais

Batismos, apresentação de crianças, batizados, velórios, casamentos, missas de 3º, 7º e 30º dia, formaturas do ABC, formaturas e colações de grau, 15 anos, confraternizações, festas de encerramento, despedidas de solteiros, visitas aos parentes distantes, festas de família, chá de fraldas (bebê), Chá de panelas (casamento) e chá de casa nova (mudança de residência).

14. Óperas favoritas

  • The Telephone de Gian Carlo Menotti
  • Lucia di Lammermoor de Gaetano Donizetti
  • II Trittico de Giacomo Puccini.
  • Rigolleto, Aida, Nabucco, Il Trovatore e La Traviata de Giuseppe Verdi
  • The Ballad of Baby Doe de Douglas Moore
  • Le Grand Macabre de György Ligeti
  • Candide de Leonardo Bernstein
  • Die Fledermaus de Johann Strauss
  • Frankstein de Mark Grey
  • La Straniera de Vicenzo Bellini
  • Der Rosenkavalier de Richard Strauss
  • The Queen of Spades de Piotr Ilitch Tchaikovski.
  • Der Schauspieldirektor de Wolfgang Amadeus Mozart
  • Lo sposo deluso de Wolfgang Amadeus Mozart 
  • Il barbiere di Siviglia de Gioachino Rossini
  • L’oca del Cairo de Wolfgang Amadeus Mozart
  • The Magic Flute de Wolfgang Amadeus Mozart

15. Livros favoritos

  • Biblia pauperum (Bíblia dos pobres)
  • Bíblia Hebraica 
  • A Carta de Pero Vaz de Caminha a El-Rei D. Manuel
  • Helena, de Machado de Assis
  • O Alienista, de Machado de Assis
  • O Guarani, de José de Alencar
  • O Gaúcho, de José de Alencar
  • A Senhora, de José de Alencar
  • O Tempo e o Vento, de Erico Veríssimo
  • Horto, de Auta de Souza
  • Etymologiae (Etimologia), de Santo Isidoro de Sevilha
  • Corografia Brazilica ou Relação historico-geografica do Reino do Brazil, de Padre Manuel Aires de Casal e Pero Vaz de Caminha
  • Chronographia ou repertório dos tempos: o mais copioso que te agora sayo a luz, conforme a noua reformação do Sancto Papa Gregorio XIII feito por Andre de Auellar
  • Relaçam annal das cousas que fezeram os padres da Companhia de Iesus nas partes da India Oriental, & no Brasil… nos annos de seiscentos & dous & seiscentos & tres…, de Fernão Guerreiro
  • Noticias curiosas, e necessarias das cousas do Brasil., de Simão de Vasconcellos
  • Facts I ought to know about the Government of my country, de William H. Bartlett
  • Ratio atque Institutio Studiorum Societatis Iesu (Plano e Organização de Estudos da Companhia de Jesus)
  • Flora brasiliensis: seu Enumeratio plantarum in Brasilia tam sua sponte quam accedente cultura provenientium
  • Flora Von Württemberg
  • Método Palmer de caligrafía comercial
  • Açúcar, de Gilberto Freyre
  • Cancioneiro Guasca, de João Simões Lopes Neto
  • Palabra de Dios a los hombres, de Madre Rafaela Maria Porras Ayalla
  • O inglês tal se fala no presente sem o auxílio do professor, de M. Oliveira Malta 
  • Atala, de François-René Chateaubriand
  • Mr. William Shakespear’s comedies, histories, and tragedies: faithfully reproduced in facsimile from the editions of 1623, 1632, 1664 e 1685.
  • De profundis, Oscar Wilde
  • Master Rockefellar’s Voyage, de W. Clark Russell
  • The Count of Monte Cristo, de Alexandre Dumas
  • La Dame aux Camilias, de Alexandre Dumas
  • The Honey-Pot, de Countess Barcynska
  • Paper-bag Cookery, de Vera Countess Serkoff
  • The Countess of Lowden Square, de Other Stories, de Edward Frederic Benson
  • Pam and the Countess, de Edith Elise Cooper

16. Vida e trabalho como nobre e real

Sou a 4ª Condessa de Melo e a 21ª Senhora de Melo, conforme o Nobiliário de famílias de Portugal (Tomo Oitavo) do livro  H.G. 40110 V. e (Tomo Vigésimo Sétimo), do livro H.G. 40115 V., ambos guardados na Biblioteca Nacional de Portugal e o registro no Dizionario biografico degli italiani 86: Querenghi-Rensi, guardado na Biblioteca Fundazione Collegio San Carlo em Modena, na biblioteca da Università di Bologna, na BiblioFe na Itália, e ainda na lista de hebreus perseguidos durante a inquisição.

Fiz uma linha do Amapá até o Uruguai, chamada de linha do Brasil, que atualmente se encontra no estreito de Magalhães, aos quatros anos de idade com ajuda do meu tio David Ivo de Melo.

Aos 6 anos, fiz um enorme esforço para levar aparelhos de TV com transmissão em qualidade para milhões de lares, que é atualmente o principal meio de comunicação destas pessoas, seguindo o telefone celular e a internet. 

No Brasil, participei de campanhas de vacinação de crianças, prevenção ao sarampo e a paralisia infantil e em 1992 usei um vestido durante um evento público com tulé com pequenas gotas de águas, representando as gotinhas das vacinas. 

Aos 7 anos fiz um juramento de servir a uma nação, a minha pátria, respeitando e honrando aos meus princípios e valores, aos meus pais, a natureza, a igreja e aos meus professores e amigos. 

Aos 9 anos, fiz uma festa de bonecas, reunindo todas as minhas amigas do bairro com bolos, doces e salgados.

Afirmei de confirmei o final dos limites territoriais do Brasil e trabalhei arduamente na expansão da linha para outras terras brasilis.

Aos 10 anos aprendi com profissionais da saúde sobre doenças parasitárias e propagadas no ambiente por falta de boas condições de higiene e sanitárias, sobre doenças causadas pela ingestão de água contaminada e maus hábitos de alimentação e higiene e verificou famílias vivendo em situação de extrema pobreza.

Aos 12 e 13 anos levei água encanada e pura para crianças e adolescentes algumas regiões de secas ou contaminação da água pela cólera da Angola e Guiné-Bissau na África, e ainda, ajudei a instruí-las na construção de esgotos e saneamento básico.

Aos 16 anos trabalhei em uma lista de ilhas por país, por continente, por ponto mais alto, por população, por ilhas da Europa, por área, antárticas e subantárticas, ilhas dividas, ilhéus de Ilhas Caroline, ilhas do mediterrâneo, ilhas da terra de Francisco José, ilhas de cidades e ilhas de Tonga.

Sou châtelaine de algumas obras de artes do pintor italiano, Rafael Sanzio de Urbino, John Everett Millais, John Waterhouse e Antonietta Raphael, e também da Maria Teresa Rafaela, Delfina da França, sua mãe a Princesa Isabel Farnésio, seu pai Felipe V da Espanha e de vários bustos esculpidos por Jean-Baptiste Lemoyne II, the younger. E também, de algumas propriedades nos condados de Melle na Europa.

Fui presenteada com os transatlânticos RMS Queen Mary e RMS Queen Mary 2 e com o navio de guerra da Marinha Real Britânica HMS Queen Mary – destruído na Batalha da Jutlândia, em 1916- o Queen Mary College, da Universidade de Londres, o Queen Mary Hospital, de Hong Kong, o Queen Mary’s Peak – a montanha mais alta do arquipélago de Tristão da Cunha- e a Queen Mary Land, na Antártida, que foram nomeados em homenagem a Rainha Consorte Maria de Teck e que hoje pertencem a 4ª Condessa de Melo, 5.ª Condessa de Portalegre e Rainha Consorte, Rafaela I do Brasil.

Trabalhei e convivi com membros das famílias nobres e reais de Portugal, Espanha, França, Alemanha, Inglaterra e Holanda, sempre em defesa dos bons valores, da filantropia e dos ideais monárquicos. 

Sugeri que volumes da atual Bíblia Sagrada nas suas diferentes versões estejam disponíveis em todas as bibliotecas públicas, escolares e universitárias.

Sugeri uma listagem de clássicos da literatura universal que devem ser lidos por todos os brasileiros natos. 

Fiz visitas a Casa dos Braganças, um senhorio de outro Melo, o Marquesado de Rafael, ao Ducado dos Wüttembergs, ao Condado do Piratini, ao Reino Imperial do Brasil e seus limites, ao Reino da Espanha, Noruega, França e Suécia. 

Fui autorizada pelo 3th Baron of Rothschild a ter o meu próprio banco, o Bank of Melle em todos os meus condados.

Sou titular de um título nobiliárquico vitalício concedido pelo Conde de Melo, criado pela Rainha Maria II de Portugal, em 24 de janeiro de 1855.

Estou na linhagem dos Senhores de Melo, por ser neta do Senhor de Melo, Pedro Ivo de Melo, falecido em 1992.

Estou na linhagem do Conde de Portalegre, D. Rafaela da Silva, 5ª. Condessa de Portalegre, um título nobiliárquico criado por decreto real de D. Manuel I de 5 de fevereiro de 1498, em favor de D. Diogo da Silva, filho de Rui Gomes da Silva, alcaide de Campo Maior, e D. Isabel de Meneses, filha bastarda de D. Pedro de Meneses, Conde de Vila Real em 1424.

Estou na linhagem do Conde de Mafra, então Conde Melo, que me concedeu o uso do título nobiliárquico criado D. Maria II de Portugal, por Decreto de 1 de janeiro de 1836, em favor da atual Condessa de Melo, D. Rafaela da Silva Melo. 

Sou descendente direta da Casa Valois, da linhagem de Marguerite de Valois – Rainha de Navarro, Rafaela de Portugal, Comtesse de Valois e, atual Princesa Herdeira da Casa de Valois, conforme disposto no título nobiliárquico, que consta no livro, “Memoirs of Marguerite de Valois, Queen of Navarre”, publicado pela L. C. Page and Company em 1899. 

Fui comunicada de ter sido agraciada em meu nascimento com um título nobiliárquico de Lady Rafaela of Wenlock, durante o reinado de Isabel II do Reino Unido, cuja a cópia do título devo comprar.

Foi-me concedido um brasão pelo Conde de Olivença, então Rodrigo Afonso de Melo, ou Rui Afonso de Melo, que recebeu em 21 de julho de 1424 por decreto real de D. Afonso V de Portugal, um dos primeiros vinte e sete cavaleiros a receber a Ordem da Torre e Espada. Construiu para sua filha, Philipa de Melo, em 1487, o Convento dos Lóios em Évora que foi atingido por um terremoto de 1755, mas que se encontra hoje em boas condições, sendo um patrimônio da igreja.

Foi-me concedido um brasão de armas de Silva chefe, in Livro do Armeiro-Mor (fl 54r) (1509), um conjunto de armas dos Silva condes de Portalegre e marqueses de Gouveia, disposto na Fl54 do Livro de Armeiro-Mor de autoria do Rei das armas João do Cró, datado de 1509.

Foi-me concedido um escudo pela Casa de Melo de Portugal e Espanha, uma casa familiar espanhola originária da Corona de Portugal (da rama menor dos duques de Bragança).

Tornei-me sócia da Associação dos Amigos da Torre do Tombo, da qual obtive dados sobre os MellonsMeloMelo Breyner e Melorio em Portugal.

Minhas viagens para Europa nos anos de 2014 e 2015 foram para estudos gerais, sobre viagens de descobrimento de terra e territórios na América e outros continentes, estatística, demografia, temas da contemporaneidade, como moda, literatura, cultura e artes.

Conheceu a vila de Melo, no Uruguai durante uma excursão universitária e outras terras do sul do Uruguai em 2012 e fez um registro em fotografias.

Encomendei um novo brasão para a linhagem Silva-Chefe, conforme o Livro do Armeiro-Mor (fl54r) do João do Cró.

Recebi o título de Duquesa de Niort, mediante a aquisição de um castelo em Niort e o cumprimento de deveres reais.

Aprendi e conheci vários países que falam a Língua Portuguesa, aspectos gerais de sua cultura, religião, raça e etnias, religiões e famílias reais, outros temas como festas temáticas, festivais de literatura e arte, festivais de cinema, moda, gastronomia e design. Também compareceu a festas e jantares sobre a cultura africana de países de língua portuguesa e apoiou o desenvolvimento da Plataforma9, fundado em 2014 como resultado da parceria da Fundação Calouste Gulbenkian através do Programa Gulbenkian de Língua e Cultura Portuguesas, e da Associação Internacional de Lusitanistas.

Tenho contribuído para a difusão do boletim Herdeiros do Porvir e outras atividades promovidas pelas Pro-Monarquia da Casa Imperial do Brasil.

A atual certidão de nascimento da República Federativa do Brasil é originária de um modelo sugerido pelo Padre que realizou a minha missa de batismo em 1986 em uma igreja católica em Paulista, Pernambuco, Brasil. A atenção aos procedimentos de segurança segue os padrões da Casa da Moeda no Brasil, quanto às cédulas de dinheiro, o que garante para aqueles que a possuem, os recursos básicos para sua sobrevivência. No caso de acumulação de riquezas, isto é controlado pela própria certidão, que deve ser renovada a cada cinco ou dez anos. 

Instituí que as próximas certidões de nascimento sigam o modelo da Maria II de Portugal e seus descendentes.

Venho desde minha adolescência trabalhando junto à Igreja Católica no acompanhamento dos nascidos, casados e falecidos, bem como os civis e militares nascidos, natimortos, adotados, casados e uniões homoafetivas, as festividades anuais, as homenagens aos Santos, arquiteturas das igrejas, catequizados, alfabetizados, os confessos, a vida dos irmãos e as irmãs que servem à igreja, os negócios, as famílias, as crianças, os jovens, os idosos, as mulheres, os LGBT’s, a assistência as famílias mais necessitadas, aos doentes, desvalidos, abandonados, os desastres naturais, os acidentes, tragédias e até aquelas questões mais polêmicas no Brasil, em Portugal, na Argentina, no Uruguai, no Peru, na Angola, nos Estados Unidos, na Alemanha, Espanha e especialmente no Reino Unidos e suas colônias.

Tenho a função de contar e registrar recém-nascidos, casados, mortos e róis de confessos em paróquias. E ainda, de registrar desastres, pestes ou pragas, tempestades, acidentes, incêndios, geadas e também escritórios, defendendo a criação de um instituto para registros oficiais.

Posso cuidar de uma biblioteca em um condado ou ducado, lavrar atas, transcrever livros e documentos para formato digital e também assiná-los, lecionar disciplinas da educação básica e organizar abrigos para animais e moradores de rua.

Posso abrir uma escola, um abrigo para idosos, pessoas sem moradia e animais, uma praça, um jardim, uma santa casa de misericórdia, um cemitério de animais, um hospital psiquiátrico, um espaço de recreação, uma escola especial, um ateliê e um cinema.

Posso verificar as condições de higiene, saneamento e cuidar da saúde básica de pessoas. Me interesso por estatísticas, dados demográficos e notícias sobre os nossos territórios.

Meus compromissos e atividades são realizadas mediante convite ou interesse particular.

Herdei o Paço de Melo, cuidado por châtelain que se trata de uma concessão da povoação a D. Mem Soares de Melo, que foi Senhor de Melo e alferes-mor durante o reinado de D. Afonso II no século XII, e que no século XIX durante as invasões de Portugal pelas tropas de Napoleão, serviu de refugio e residência ao Bispo da Guarda. O Paço está localizado no Concelho de Gouveia, e ostenta um conjunto de armas Plenas de Melo sobre o pórtico da casa e um escudo oficial dos Melos.

Herdei também The Priory of Wenlock, The Parish Church of Wenlock, Dale Abbey Chapel, Mompessons Well, Eyam Wingfield, Grave Stones e ainda, da Eyam Wingfield Manor House, todos localizados no Reino Unido, conforme o titulo nobiliárquico disposto em The Parish Registers of England por John Charles Cox, publicado em 1910, pela Methuen & Co., que se encontra guardado na Biblioteca da London School of Hygiene & Tropical Medicine, no English Heritage.

Posso viver no castelo de Almourol, na Vila Nova da Barquinha, distrito de Santarém, região do Centro (Região das Beiras), em Portugal, onde posso guardar meus objetos pessoais e reais e morar por um período de tempo.

Minha residência oficial como 5ª. Condessa de Portalegre é o aspecto do Castelo de Montemor-o-Velho, do Infante D. Pedro, de que o primo do primeiro Conde de Portalegre era alcaide antes de Alfarrobeira em 1449. 

Fui presenteada em 2018, com um lote de terras localizadas no Rio Grande do Sul, próximas do município de Santa Maria, as quais denominei como Nova Studen, Nova Baden, Nova Stuttgart e Nova Bienna, inspiradas em vilas da Alemanha e Suíça, as quais terão seus respectivos hinos, bandeiras e administração.

Nos últimos anos, desenvolvi junto com a minha amiga HRH Princesa Louise de Windsor, um tablet educativo batizado de “Project Classroom” em parceria com alunas e professoras da Wycombe Abbey School, na Inglaterra. Este tablet é um material didático portátil feito por faixa etária em três modelos: (4-5 anos), (6-10 anos) e (11-17 anos), com um sistema operacional exclusivo. Ele pode ser carregado na mochila e utilizado na sala de aula, na biblioteca, nas dependências da escola e também em casa, e até durante as férias. Um ótimo aliado nas lições de casa e nas pesquisas escolares.

Como Condessa e Senhora de Melo, tenho registrado aqueles membros da família Melo mais notáveis, enfatizando a sua influência política, econômica, histórica e cultural no Mundo, através de suas posições e atividades, tais como personalidades políticas, artistas, comunicadores, escritores, poetas, acadêmicos, professores, diplomatas, juristas, ministros, médicos, nomes de ruas e avenidas, nomes de prédios e construções históricas, produtos e serviços.

Mandei confeccionar envelopes oficiais, papéis timbrados, blocos de papéis e cartões postais do Paço de Melo e do Priory of Wenlock, com a finalidade de serem utilizados para correspondências, felicitações e convalescenças.

Intenciono realizar um recenseamento bienal dos membros da família Melo no Brasil, seguindo os critérios destes serem fidalgos, latifundiários, senhores de engenho, nobres, letrados, humanos, autoridades e brasileiros. E no futuro, um levantamento anual de nascidos, aniversariantes, casamentos e falecidos.

Tenho enviado notícias sobre os membros da família Real no Brasil para os membros da Família Melo em Portugal.

Recebi um convite para estudar no Rosen Instituto de Hebraico, mas no momento tenho interesse em aprender mais sobre o método de ensino polonês e sobre o método de educação hebraica. 

Recebi um convite para participar da edição da Bíblia no Brasil, convite o qual aceitei.

Sugeri a inserção de uma Emenda Constitucional de nº 59, promulgada em 11 de novembro de 2009, que institui a educação básica obrigatória e gratuita dos 4 (quatro) aos 17 (dezessete) anos de idade, assegurada inclusive sua oferta gratuita para todos os que a ela não tiveram acesso na idade própria.

Indiquei os pesquisadores suecos John Goodenough, Stanley Whittingham e Akira Yoshino, que desenvolveram a bateria de íons de lítio portas para celulares, laptops, carros elétricos e outras invenções ao Prêmio Nobel de Química, onde foram os vencedores.

Estou a trabalhar na tradução da página da Municipalidad de Rafaela no idioma Português.

Fundei em agosto de 2018, a FPVC Fundação Pero Vaz de Caminha.

Decidi reabrir o antigo abrigo da Associação dos Ex-Combatentes em Pernambuco, localizado na Avenida Gervásio Pires, n. 5, em Recife, Pernambuco, Brasil, que receberá parentes e demais membros de família de ex-combatentes em guerras que residem em Pernambuco, com fundos e patrocínio privado.

Como nascida na cidade atualmente chamada de Paulista, tenho o dever de construir uma pequena praça em um lote de terras ao norte, com bancos, brinquedos, jardins, monumentos e iluminação noturna, realizar um levantamento anual sobre as famílias em más condições de moradia, acesso à água potável, energia elétrica, alimentação adequada e acesso à educação, construir uma biblioteca, um museu, uma galeria de artes, um cinema e um monumento de boas-vindas à cidade, nos próximos anos.

E ainda, estou trabalhando na edição do livro, A dictionary of Saintly Women, v. 1 e v. 2, de Agnes Baille Cunninghame Dunbar and Countess of Melo, em uma gramática, uma caligrafia escolar e na edição do Diccionario da lingua portugueza composto pelo padre D. Rafael Bluteau.

Em 2017, autorizei a construção de um trem bala, da empresa shinkansen com o tema da Hello Kitty, que começou a operar entre as estações de Hakata e Shin-Osaka em 2018.

17. Documentos e títulos 

The Antiquarys Book. The Parish Registers of England by John Charles Cox (1910), published by Methuen & Co.
Money’s fiscal dictionary 1910, de Leone Giorgio Chiozza.
Memoirs of Marguerite de Valois, Queen of Navarre-Complete.
Proportional representation, de John H. Humphreys (1911).
Brasão dos Melos.

Escudo concedido a 4ª Condessa de Melo pela Casa de Melo da España.
Escudo concedido a 4ª Condessa de Melo pela Casa de Melo de Portugal.
Coat de arms Casa de Melo da Itália.
Paço de Melo, em Gouveia, Portugal. Foto: Município de Gouveia.
Paço de Melo, em Gouveia, Portugal. Foto: Município de Gouveia.
Paço de Melo, em Gouveia, Portugal. Foto: Município de Gouveia.
Aspecto do Castelo de Montemor-o-Velho, do Infante D. Pedro, de que o primo do primeiro Conde de Portalegre era alcaide antes de Alfarrobeira em 1449, que pode ser visitado ou ser residência da 5ª. Condessa de Portalegre.
The ruins of the estate known as “The Priory of Wenlock” currently belong to the 4th Countess of Melo. It is mentioned in the book “The Parish Registers of England” by J. Charles Cox in 1910, published by Methuen & Co.

The view from the tower at Wingfield Manor, looking North to North East with the village of South Wingfield in the background. The ruin is looked after by English Heritage. It was inherited in 1986 by the 4th Countess of Melo, Lady Wenlock and Duchess of Rutland, D. Rafaela da Silva Melo.

Uma relação dos meus títulos nobiliárquicos e documentos pode ser encontrada neste link.