Dia da Liberdade de Software 2013

Ajude a divulgar o DLS2013 imprimindo alguns cartazes e os distribuindo.

cartaz-color-v1-72dpi

 

Clique na imagem para uma melhor resolução.

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

8° Solisc – Congresso Catarinense de Software Livre

8solisc

Histórico:

O Congresso Catarinense de Software Livre – SoLiSC, passou a ser assim denominado em 2005. Organizado originalmente pelo Projeto Software Livre SC e, a partir de 2009, pela Associação Solisc. Em 2009 o evento contou com a co-participação da Associação Cultural Alquimídia, GeNESS e INE (Laboratório de Inovação e Centro de Informática e Estatística da Universidade Federal de Santa Catarina) e com apoio da ASL.Org (Associação Software Livre.Org, ONG mantenedora do FISL, Fórum Internacional Software Livre).

Em 2010, o 5 Solisc, contou com o apoio do SENAC-TI e aconteceu nas dependência do SENAC, Prainha, em Florianópolis. Neste ano, foi inaugurada a versão Solisc.Gz, um evento menor e mais focado em palestras técnicas. A Associação Software Livre SC, decidiu que a versão do Solisc e do Solisc.Gz, serão realizadas em anos alternados.

O evento aconteceu 5 vezes em Santa Catarina, sendo duas em Joinville e três em Florianópolis. Nessas edições contou com um público de 900 pessoas em média e um feedback muito positivo da Comunidade de Software Livre (estudantes, usuários, desenvolvedores, profissionais, empresários, governo, simpatizantes ou apenas curiosos) através de mini-cursos, debates e palestras. O Solisc.Gz, teve 300 participantes.

Corre que ainda dá tempo! 

As inscrições para o 8º SoLiSC vão até o dia 18 de setembro as 10h00. Inscreva-se aqui!

Confira a programação: http://solisc.org.br/grade.htm

Local:  Faculdade Assesc – Rodovia SC-401, km 01, nº407 – Florianópolis – Santa Catarina, Brasil.

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Managana, software (ainda mais) livre para publicação digital

managana

Em uma época em que o conteúdo digital é tão presente na vida das pessoas, ter a capacidade de expor as ideias em suporte eletrônico se torna essencial!

Existem várias iniciativas nesse sentido, desde simples serviços de blog a complexas ferramentas proprietárias que podem custar alguns milhares de dólares. No meio desse caminho, dentre várias opções, existe o Managana, ferramenta livre que nasceu da experiência de alguns anos do Ateliê Ciclope de arte digital. O software surgiu da necessidade de simplificar o processo de criação num cenário em que vários tipos de dispositivo, de celulares e tablets a computadores, se tornaram comuns e muito usados para o acesso a conteúdo. Ele é uma das respostas possíveis para a pergunta “qual forma simples tenho de me expressar no mundo digital?”.

A partir de um editor visual (do tipo WYSIWYG) é possível produzir vários tipos de conteúdos, de uma simples apresentação a complexos vídeos interativos, passando por livros e revistas digitais constantemente atualizadas. O Managana cuida dos meandros técnicos, simplificando o processo de publicação em navegadores e também na forma de aplicativos móveis e mesmo apresentações públicas.

Até a última versão, o software, mesmo livre (licença LGPL3), dependia do plugin Adobe Flash Player para a exibição de material em navegadores. Essa limitação impedia a chegada de alguns conteúdos a vários aparelhos, como telefones e tablets, que dependiam da criação e distribuição de apps móveis, processo que, mesmo feito pelo próprio Managana, não estava nos planos de alguns produtores.

A versão liberada em agosto de 2013 muda esse cenário adicionando uma versão HTML5 ao sistema de exibição. Agora o conteúdo criado no Managana pode ser visto em uma gama maior de aparelhos, mantendo os mesmos princípios de criação anteriores. Uma apresentação do potencial do software, feita e exibida nele mesmo usando HTML5 pode ser vista aqui:

http://www.managana.org/editor/?render=5&community=managanaintropt

A versão para Adobe Flash Player ainda está lá, e o Managana tenta escolher qual tecnogia é mais apropriada quando o conteúdo é acessado.

O site do projeto é www.managana.art.br (ou www.managana.org). Nele é possível encontrar o software para download, a documentação (guias para instalação e uso), além de todos os códigos fonte. As ferramentas envolvidas na criação e no uso do Managana são o Apache Flex, o PHP, o MySQL, além de Javascript para o player HTML5, que toma como base o CreateJS.

Fonte: PSL Brasil 

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

80 Softwares Livres Educacionais para instalar de uma só vez!

gnulinux

Recebi ontem esse e-mail do Professor Paulo Slomp e aproveito para divulgar nesse espaço.

Instale de uma só vez mais de 80 programas educacionais livres.

A relação de programas é derivada de http://www.ufrgs.br/soft-livre-edu/mais-de-setenta-programas-educacionais-livres.

O script de instalação é uma gentileza do bolsista André Ferreira Machado.

Abraços.

#!/bin/bash

#Software educacional livre.sh
#
#instala os programas educacionais livres

sudo apt-get install blinken bluefish cantor celestia chemtool childsplay drgeo etoys eboard frozen-bubble jclic jfractionlab -y

sudo apt-get install gcompris gdis genius geomview ghemical glchess glpeces gnu-smalltalk grass gtans gweled gconjugue geogebra -y

sudo apt-get install kalgebra kali kalzium kanagram katomic kbattleship kblackbox kbruch kcalc kgeography khangman kig kiten kivio klettres klickety klines kmahjongg -y

sudo apt-get install kmplot kolourpaint4 konquest kpat kreversi kstars ksudoku ktouch ktuberling kturtle kwordquiz -y

sudo apt-get install lbreakout2 lletters lmemory ltris marble mathwar parley pegsolitaire pingus planets pysycache -y

sudo apt-get install rasmol relational stellarium step turtleart -y

sudo apt-get install tuxpaint tuxmath tuxtype ucblogo xball xboard xgalaga rocs squeak* -y

sudo apt-get install lilypond denemo frescobaldi solfege rosegarden musescore canorus nted rumor fretsonfire swami lmms -y

Joga tudo no terminal e a mágica acontecerá!

Grande André!

2 Comments

Filed under Sem categoria

UNESCO adota nova política de acesso aberto

unesco_logo

A UNESCO vai passar a disponiblizar as suas publicações digitais gratuitamente e com a adoção de uma licença aberta.

Após a decisão do Conselho Executivo da Organização, em abril, a UNESCO tornou-se o primeiro membro da Organização das Nações Unidas a adotar tal política de acesso aberto para as suas publicações. A nova política significa que qualquer pessoa será capaz de transferir, traduzir, adaptar, distribuir e compartilhar publicações e dados da UNESCO.

Segundo Janis Karklins, Diretor Geral de Comunicação e Informação da UNESCO, os pesquisadores de todo o mundo, mas especialmente dos países menos desenvolvidos e em desenvolvimento se beneficiarão dessa política de acesso livre ao conhecimento. “A nossa nova política permitirá aumentar a visibilidade, acessibilidade e distribuição rápida de nossas publicações”, completa ele.

Ao adotar esta nova política editorial, a UNESCO alinha a prática para o seu trabalho de política em favor do acesso aberto e reforça o seu compromisso com o acesso universal à informação e ao conhecimento.

A partir de julho de 2013, centenas de publicações da UNESCO estarão disponíveis para os usuários através de um novo repositório de acesso aberto com uma interface multilíngue. Todas as novas publicações serão lançadas com uma licença aberta. A UNESCO também vai buscar formas de aplicar a nova política para as obras já publicadas.

Ao defender o acesso aberto para as suas publicações, a UNESCO reforça o objetivo fundamental de uma organização intergovernamental – garantir que todo o conhecimento que ela cria seja disponibilizado para o público.

Fonte: Portal da UNESCO.

 

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Agenda

Conferência Internacional de Software Libre
16 e 17 de Outubro de 2013
Buenos Aires – Argentina
www.​cisl​.org​.ar

cisl

Sobre o evento:

Transcorridas três edições da conferência na Biblioteca Nacional, a CISL 2013 – e consolidado como o principal encontro sobre tecnologias livres e abertas no país – o evento será realizado em Tecnópolis os próximos 16 e 17 de outubro, onde os organizadores esperam contar com a presença de mais de 3 mil participantes.

Segundo explicou Cabezas, um dos objetivos do encontro é ampliar a discussão sobre as linhas de código que conformam o software, que, ao igual que qualquer outro bem cultural, “deve ser acessível para quem quiser, sem ter nenhum tipo de restrição”. Estas quatro liberdades, que já há três décadas conformam a coluna vertebral do movimento mundial do software livre, supõem uma linha divisória com o outro paradigma que a indústria tecnológica tem visto crescer e se impor: o do software proprietário ou privativo.

“O modelo de software privativo está enquadrado em um conceito do conhecimento apropriado, privatizado e protegido pelas leis do copyright, sobre a ideia de que todo bem cultural pode ser assimilado a qualquer tipo de mercancia”. A organização do encontro realçou que se bem a indústria com desenvolvimentos livres e abertos na Argentina é “incipiente”, a Comissão de Informática da Câmara dos Deputados esta tratando um projeto de padrões livres e abertos para o setor público.

A Conferência está voltada para especialistas, funcionários públicos, acadêmicos, empresários, programadores, ativistas e usuários de tecnologia em geral, e conta com o apoio e o reconhecimento do governo nacional, grêmios, universidades públicas e um grande número de empresas do setor.

Fonte: Portal Télam – Argentina.

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Relato do Fisl14

stallman_1

O que tenho a dizer sobre o fisl14? MELHOR DA MINHA VIDA!

Minha história no fisl, tem se repetido a cada ano: muita correria, não dá tempo de assistir tudo que eu quero, o tempo todo correndo atrás de pauta por lá e pra cá. Tiro uma foto ali, escrevo um texto aqui, edito, posto, reviso, como correndo, vou no banheiro correndo, durmo pouco e acordo cedão.  É basicamente isso…

Esse ano, porém foi mais especial… Tive a honra de conhecer o Richard Stallman (conhecer mesmo, nada de tietagem idiota). RMS foi “meu colega” de mesa durante o evento (óbvio que ele não estava trabalhando como eu) mas encontrou um lugar sossegado para ficar (e com rede cabeada) dentro da assessoria de imprensa na mesma mesa em que eu estive durante os quatro dias de evento. O que eu percebi? Muita gente realmente o odeia. Muita gente realmente o ama. Outras apenas suportam. Outras o acham uma celebridade da televisão. Eu estou no segundo grupo. Razões? Muitas. A primeira é a sua simplicidade (vocês não vão acreditar se eu contar o que vi dentro das sacolas – daquelas de supermercado de bairro – que ele carregava durante o evento). A segunda: RMS não tem papas na língua. Se ele gosta de algo, ele gosta. Se ele não gosta, não tem porque fazer média pra agradar ninguém, simples assim. A terceira: É o tipo de cara que se conversa sobre qualquer coisa. Repito QUALQUER COISA! E quarta (essa ninguém acreditará): ele é um doce de pessoa e tem um ótimo senso de humor (atirem as pedras, mas assim ele foi comigo. Ele até me deu adesivos e botons de graça). Eu também passei a entendê-lo quando tratava alguém de forma grosseira, pois presenciei coisas ali que se fossem comigo, eu ficaria %#$@ da vida e com vontade de socar todo mundo.

Vou contar algumas curiosidade sobre o RMS (nada demais).

1. Todo mundo sabe que ele cobra por foto (acho justo, isso é um saco e cansa). Uma foto ou outra até que vai, o problema é que mais de 50 fotos por dia de evento, sinceramente é de matar. O cara também quer curtir o evento como todo mundo, fazer amigos, encontrar amigos e aproveitar mais a vinda ao Brasil. Deixem o cara em paz!  Uma curiosidade sobre fotos com o Stallman: fotos tiradas com homens ele saí sério, com cara de saco cheio. Fotos com mulheres, ele dá um sorrisão.

2. Ele está à procura de um amor (fofocas quentes).

3. Durante o fisl14 ele só tomou água da torneira.

4. Quer deixá-lo feliz? Ofereça rede cabeada.

5. Ele ouve mal. TEM QUE GRITAR!!!

Além do Stallman, também tive a honra de entrevistar o Ramón Ramón Sanches da Iniciativa Focus – da Espanha e um dos representantes da RISoL – a Rede Internacional de Software Livre. Dentre outras coisas, Sanches me alertou que o Software Livre hoje, é mais que uma opção tecnológica, mas uma questão de soberania nacional. Também conheci o pessoal do Latinux da Venezuela.

REL052_Capa

E ah, não poderia deixar de mencionar a edição n.52 da Revista Espírito Livre. Fiquei muito feliz em poder contribuir (de uma forma muito simplória) com essa edição. Não reparem a brevidade dos textos, pois foram escritos e publicados durante o evento, junto com outros tantos mais. Enfim, a revista ficou muito legal e vale a pena dar uma conferida.

É isso, pessoal! Ano que vem tem mais. Ouvi rumores que o fisl15 não será em Porto Alegre, por causa da copa e tudo mais. Vamos aguardar as próximas informações.

E até a próxima!

2 Comments

Filed under Sem categoria

Dia da Liberdade de Software 2013

software-freedom-day-sfd-logo

Confesso que estou muito animada, pois este ano irei comemorar em Novo Hamburgo o Dia da Liberdade de Software. Um data muito importante para todos que lutam diariamente pela liberdade e independência tecnológica. Durante o evento, irei apresentar uma palestra (pretendo fazer algo menos formal e mais festivo) sobre experiências com o uso de Software Livre no Ensino Superior (algo como casos de sucesso).

O Dia da Liberdade de software (ou Software Freedom Day em inglês) é um dia comemorado todos anos, em diversas nações, para celebrar o software livre e sistemas livres/de código aberto. A cada ano o evento ocorre em um dia diferente, geralmente sendo em um sábado. Em algumas localidades pode ocorrer da data ser modificada devido à feriados locais.

CURIOSIDADE:

No ano de 2008, a data coincidiu com um feriado daqui do Rio Grande do Sul  (o famoso 20 de setembro) e a comemoração acabou sendo adiantada para o dia 13 de setembro.

Informações do Dia da Liberdade de Software 2013 em Novo Hamburgo/RS:

  • Data: 28 de setembro de 2013 (sábado)
  • Hora: 13h às 17h
  • Local: Campus II da Feevale, Prédio Arenito – Novo Hamburgo / RS (Como chegar? – Atenção: localize o mapa do Campus II na página que abrir)
  • Público Alvo: usuários de computador em geral, educadores, estudantes e profissionais de TI que queiram conhecer o Software Livre e/ou participar da comunidade de Software Livre da região. Não é necessário ter experiência com Software Livre para participar.
  • Investimento: evento gratuito

Leave a Comment

Filed under Sem categoria

Matéria sobre a reunião da RISoL republicada no portal “ARede”

 

MosaicoRISOL2013

Integrantes da RISoL se reúnem

Escrito por Rafaela Melo

08/07/2013 – Durante o FISL14, participantes e representantes de diferentes comunidades e grupos de diferentes países que integram a RISoL (Rede Internacional de Software Livre) se reuniram para discutir demandas, firmar novas parcerias e propor ações. A RISOL, que tem dois anos de existência, surgiu a partir de convênios firmados no durante a quinta edição do fisl, o CONSEGI de 2008 e o Acordo Atlântico (no FISL12).

E no último FISL, durante a realização de mesa com diversas organizações da sociedade civil, “tornou-se clara a necessidade de organizar e coordenar globalmente, mas agir localmente e assim surgiu a ideia da criação de Rede Internacional de Software Livre”, afirma Ramón Sánchez do Iniciativa Focus da Espanha.

A Rede Internacional de Software Livre, tem como princípios a adesão voluntária e aberta de entidades de Software Livre reconhecidas pelos seus pares, a autonomia e independência pública de seus associados, a associação em rede deve ser um meio e não um fim em si mesma e os membros tem apoio automático sem consulta quando cumprem as premissas aprovadas pela associação.

Durante as duas reuniões realizadas nos dias (4 e 5 de julho durante o FISL14) estiveram presentes 11 representantes das seguintes associações: Latinux, Iniciativa Focus, Solar, Cesol, ASLE, Cadesol e ASL, reunindo um total de 14 diferentes representantes.
Quem integra a RISoL?

ASL (Associação Software Livre do Equador)
SoLAr (Software Libre Argentina)
LATINUX ORG (México, Venezuela, Colômbia e Peru)
Asociación Formación, Cultura y Solidaridad, – Iniciativa Focus, España
CISOL (Congreso Internacional de Software Libre), Zacatecas, México
CESoL (Centro de estudios de Software Libre), Uruguay
CTL (Centro de tecnologías libres), Chile
SLE (Software Livre Educacional), Brasil
CADESOL (Cámara de Empresas de Software Libre), Argentina
COSIT AC, México
COSOLIG (Comunidad de Software Libre Garcilasina) Univeridad Inca Garcilaso de la Vega, Perú.
COS (Centro Open Source), Perú
SLGT – (Software Libre Guatemala)
MISOL (Misiones Software Libre), Argentina

Conheça e participe da RISoL

Ver matéria na íntegra: http://www.arede.inf.br/especial/5854-integrantes-da-risol-se-reunem

Leave a Comment

Filed under Sem categoria